Cantata “O Amor Nasceu”

 

Cena 1 – Jesus no Céu

A cena é cruel, o fato é real:
O homem escolheu o engano do mal.
Se tudo era paz e eterna canção,
Agora o pecado traz separação.

Aquele que Eu criei pra andar comigo
Ouviu a voz astuta do inimigo.
O homem, que era a Minha semelhança,
Caído, leva a morte como herança.

Os planos que Eu sonhei não vão acontecer;
O homem, que Eu amei, terá de perecer…

Ó Pai, Eu vou! Me entregarei,
Sofrendo a pena por amor.
Ó Pai, Eu vou! Aceitarei
Vergonha humilhação e morte em dor.

Aqui estou! Eu descerei
Mostrando amor até o fim.
Ó Pai, Eu vou! Carregarei
A fúria da justiça sobre Mim!

Eu vencerei a morte,
E o mal sucumbirá;
Em Meu poder de vida,
O amor renascerá!

Ó Pai, Eu vou: Morrer
Pra salvar.

(Ederson Peka)

Cena 2 – O anjo Gabriel fala com Zacarias

Não há por que temer, pois o Senhor te ouviu:
Tua prece Ele atendeu e um filho te dará!
Preparará o caminho do Senhor e cuidará que estejam
Prontos pra encontrar o Salvador: Ele virá!

Mostrando a Cristo, Cordeiro, sua vida será luz
Ao povo em trevas teu filho anunciará Jesus!

(Diálogo:)
– E o nome do menino será João!
– Mas, meu senhor… Como isso vai acontecer? Eu sou tão velho…

Porque duvidas da esperança
Que o teu Deus te concedeu,
Tua voz foi retirada:
Tua boca emudeceu!
Palavra do Senhor.

(Ederson Peka)

Cena 3 – O anjo Gabriel fala com Maria

Maria, não temas! Maria, não temas
Pois Deus é feliz com você!

Ah!…

Estás a esperar o Filho do Altíssimo:
Aquele a brilhar, cujo nome é Jesus!
Descerá sobre ti o Santo Espírito,
E a virtude do Altíssimo se fará sobre ti!

És o Filho de Deus. O Filho de Deus.

(Thiago Frezze)

Cena 4 – Isabel e Maria

(Isabel)
Deus está aí, repousando no teu ventre,
Que é Seu trono de paz e amor!
Pois já reina, ó sim,
O embrião da vida eterna:
-Bendita és tu, mãe de Deus!

(Maria)
Alegria e paz tomam conta de minh’alma,
E já sei que Deus reina em mim…
Quando a hora chegar
Eu trarei a Luz ao mundo,
E o Amor reinará!

(Isabel e Maria)
Deus está aqui, e entre nós faz Sua obra.
Deus nos escolheu pra servir,
E Ele é quem nos guiará
Ao cuidarmos dos meninos
Que, por certo, o mundo irão mudar.

E o Amor reinará!

(Isabel)
-Bendita és tu, mãe de Deus!

(Isabel e Maria)
Deus está aqui.

(Fábio Paradela & Débora Lhamas)

Cena 5 – Nascimento de João Batista

Que nome se dará ao filho de Isabel?
Talvez carregará o nome de seu pai…
Preparará o caminho do Senhor e cuidará que estejam
Prontos pra encontrar o Salvador! Se chamará…

(Diálogo:)
– Zacarias? Elias? Enoque? Daniel? Isaías? etc.

João Batista, meu filho, a voz a proclamar
Pelos desertos, pregando, a orar e batizar…

Pois Deus lembrou-se da aflição
De um povo a perecer sem luz;
Ao mundo irá nascer o amor:
Louvemos Quem nos deu Jesus!
Quão grande é o Seu amor.

(Ederson Peka)

Cena 6 – José e Maria procurando pousada

Amor, perdão, a paz… uh…

Como podes? O que trago é o amor.
Como podes? Dê espaço ao Salvador.

Dê-nos um lugar: o futuro depende disso.
Dê-nos um lugar pra que nasça o nosso Cristo.

O Amor irá nascer
No choro de um bebê,
E quem O receber
Recebe o Rei dos Reis
Basta abrir o coração:
Como podes dizer não?
Dê lugar pra Cristo:
Deixe o amor nascer!

Amor, perdão, a paz… uh…

(Thiago Frezze & Ederson Peka)

Cena 7 – Aquela noite

Parece uma noite normal:
O céu pontilhado de estrelas,
A lua brincando na terra,
E ovelhas dormindo no chão.

Parece uma noite normal:
A luz tremulante das velas
Nas casas da encosta da serra,
E os cânticos de solidão.

Parece uma noite normal,
Mas então…

A história fugiu do normal
Pois reis não se deitam na palha,
Messias jamais usam fraldas,
Nem deuses se põem a chorar.

Há algo muito especial
Num Deus que também sente dores,
Em anjos cantando a pastores,
No Amor que nasceu pra salvar.

(Ederson Peka)

Cena 8 – Os anjos falam com os pastores

Dai glória a Deus nas alturas! (2x)

Hoje nasceu lá em Belém o Salvador, Jesus, o Senhor!
Hoje nasceu lá em Belém o Salvador, Jesus!

Dai glória a Deus nas alturas! (2x)

Sigam a estrela de Belém: ela vos mostra Cristo, o Senhor!
Sigam a estrela de Belém: hoje nasceu o amor!

Chegai-vos, ó crentes, vinde jubilosos,
Sigamos a estrela do céu de Belém!
Eis que é nascido Cristo, Rei da glória!
Ó, vinde, adoremos! Ó, vinde, adoremos!
Ó, vinde, adoremos o Rei Salvador!

Dai glória a Deus nas alturas! (2x)
Cantai a Deus: aleluia! (2x)
Amém!

(Ederson Peka)

Cena 9 – Consolai

Consolai, consolai Meu povo:
Dizei com mansidão que pro pecado há solução.
Preparai, preparai vereda
Pro Príncipe do Céu que vem salvar-te, ó Israel!

‘Stá chegando, está chegando o dia do Senhor!
Prepara-te, Israel, pois o Messias cedo vem.
Proclamai, sim, proclamai a todo pecador
Que o braço do Senhor é o bebezinho de Belém.

Ouça os sinos de Belém:
blém, blém, blém, blém, blém, blém, blém.
A anunciar que Cristo vem:
blém, blém, blém, blém, blém, blém, blém.

‘Stá chegando, está chegando o dia do Senhor!
Prepara-te, Israel, pois o Messias cedo vem.
Proclamai, sim, proclamai a todo pecador
Que o braço do Senhor é o bebezinho de Belém.

Ouça os sinos de Belém:
blém, blém, blém, blém, blém, blém, blém.
A anunciar que Cristo vem:
blém, blém, blém, blém, blém, blém, blém.

‘Stá chegando, está chegando o dia do Senhor!
Prepara-te, Israel, pois o Messias cedo vem.
Proclamai, sim, proclamai a todo pecador
Que o braço do Senhor é o bebezinho de Belém.

Nachamu, nachamu Ami…

(Ederson Peka)

Cena 10 – Nascimento de Jesus

A hora esperada está chegando,
Todos param para ver o Rei dos reis!
A estrela de Belém foi lhes guiando
E vieram O adorar, todos os três…

O mundo continua duvidando
Que o Escolhido está ali, e vencerá.
Mas a estrela continua iluminando
O caminho do bebê que reinará:

Deus e homem, Ser divino e sofredor.
Veio à Terra, um Menino encantador!
Junto ao parto da vida, se reparte o calor:
– Em Belém está nascendo o Amor!

Maria deu à luz o brilho eterno,
Luz que o mundo jamais deve rejeitar:
Ilumina e nos aquece nesse inverno,
Faz as trevas se moverem de lugar…

O dia das angústias vem chegando:
Tentarão de todo jeito O ofuscar.
Mas a estrela continua iluminando,
Anunciando o Sol que nunca apagará!

(2x)
Deus e homem, Ser divino e sofredor.
Veio à Terra, um Menino encantador!
Junto ao parto da vida, se reparte o calor:
– Em Belém está nascendo o Amor!

(Fábio Paradela)